Fechar (X)

SP-Arte/Foto 2016: Uma ronda pela moda dos cliques da feira

Entre os dias 25 e 28/08, São Paulo vira capital da fotografia com a programação da SP-Arte/Foto 2016, no terceiro piso do Shopping JK Iguatemi. Na continuação, faça uma ronda pelos registros de estilo da décima edição da feira, do “look de ateliê” de um mestre da pintura ao registro vintage da página da Vogue norte-americana por uma lenda da fotografia de moda.

Ler mais

Vai lá e faz: as colagens fashionistas do Sacro & Profano

Um dos elementos legais da moda é sua capacidade de adaptação: vai das leituras de comportamento ao topo da pirâmide do mercado de luxo, famoso por seu potencial inovador. Imagens são ferramentas das principais, seja como instrumento de trabalho, como ponta final de processos criativos ou como traduções/interpretações de movimentos e tendências captadas pelo radar fashionista.

O diretor de arte João Magagnin uniu os dois elementos e mirou sua atenção nas possibilidades de ressignificado através do remix de fotos marcantes, editoriais e imagens publicitárias. Como damos conta de tanta produção? Quais seus efeitos? Daí, passou a reunir colagens artesanais no perfil Sacro & Profano do Instagram, lançado em agosto. O próprio João detalha a iniciativa no papo abaixo; ao longo da página, você conhece alguns dos trabalhos que ganham o feed na rede social. Follow obrigatório (@sacroeprofano) para acompanhar novidades!

Ler mais

Moda na cidade: em Londres, 'Vogue 100: A Century of Style'

Um registro único da passagem pela exposição. Foto: Guga Santos

Durou pouco a tentativa de cliques antes do aviso de que estes eram proibidos na exposição Vogue 100: A Century of Style da National Portrait Gallery, em Londres; o retrato de Yves Saint Laurent foi o solitário. A mostra é obrigatória para interessados que passam pela cidade até o próximo 22.05.

Ela vai além do catálogo extenso (e absurdo) de imagens e fotógrafos de um século do título londrino. Através do trabalho (e não das selfies, risos) de seus principais colaboradores, a expo resgata o poder, um tanto desconsiderado, que a moda tem como agente ativo através do registro, da interpretação, da reflexão ou da contestação de seu tempo.

Ler mais