Moda barata: Sarah Jessica, Steve & Barry’s e “Blood, Sweat and T-Shirts”

Hoje rodando pelo Google Reader, caí em três notas super interessantes que chamam atenção para a moda baratona, olha só:

– Primeiro teve a Sarah Jessica Parker que, essa semana na estréia do filme de seu marido, usou um vestido de sua coleção Bitten para a Steve & Barry’s, sem alça, com estampa de folhagens. Agora, sabe quanto custa? U$8,98 dólares!

– Emendando no assunto, saiu na quinta, no NYTimes, uma matéria com detalhes dessa rede de lojas, Steve & Barry’s, contando a história da empresa, que começou fazendo camisetas baratas pra universitários e, desde 2006, começou a se voltar para linhas mais informadas e assinadas por famosos como a própria Sarah Jessica Parker, a atriz adolescente Amanda Bynes e o jogador de basquete Stephon Marbury, que lançou uma linha de tênis com a marca.

Outro ponto interessante é que, partindo do fato de que a Steve & Barry’s abre uma filial em Nova York onde funcionava a Tower Records, o artigo compara a própria experiência de comprar álbuns a uns anos atrás, quando as lojas de CDs e músicas online não existiam, com essa nova forma de se consumir moda, dizendo que “a moda, se tornando mais acessível para essa geração que é obcecada pela imitação em massa do estilo de celebridades, e pelo próprio modelo agora arcaico de lojas físicas de CDs, ultrapassou a música como expressão de consumo entre os jovens.”

O artigo também levanta a questão de como a rede consegue preços tão baixos, uma diferença de preço absurda mesmo quando comparada com marcas como H&M, Old Navy, J.Crew, GAP, American Apparel, Wal-Mart e Forever 21. De acordo com os donos Steve Shore e Barry Prevor, a empresa utiliza fábricas na Índia, na China, em Madagascar e outros 20 países, incluindo os Estados Unidos, todas devidamente monitoradas e cumprindo uma série de exigências éticas de práticas de negócios.

– Fazendo outra ligação, saiu no Estado também na quinta, informações sobre uma série chamada Blood, Sweat and T-Shirts, da BBC, que enviou seis jovens ingleses interessados em moda para trabalhar durante um período de tempo em fábricas de roupas na Índia, vivendo na pele os apertos de um modelo de indústria que sustenta muitos preços baixíssimos aqui pelo Ocidente e acaba gerando uma concorrência difícil no mercado de roupas bem baratas. A nota diz que os jovens trabalharam por longas jornadas e em condições super difíceis, chegando a dormir ao lado das máquinas de costuras.

– Pra usar como mais um exemplo do sucesso desse tipo de investida, no The Blackcatwalk tem um post sobre a grife de Kira Platinina, uma russa de 15 anos que já tem várias lojas e agora segue para os Estados Unidos, apostando em moda jovem e preços baixos!

Super legal ler os textos completos, segue os links:

:: Is Sarah Jessica Parker wearing the world’s cheapest designer dress? – Catwalk Queen
:: Tightening the Belt: Is this the world’s cheapest dress? – NY Times, Fashion & Style
:: Série de TV britânica mostra o lado feio da moda – Estadão, Arte & Lazer
:: Kira Plastinina – The Black Catwalk

Na imagem lá em cima, Sarah Jessica e seu vestido de quase 9 dólares, campanha da Bitten e da linha de Amanda Bynes, looks da Kira Plastinina e os donos da Steve & Barry’s.

2 comentários em “Moda barata: Sarah Jessica, Steve & Barry’s e “Blood, Sweat and T-Shirts””

  1. Apoiadíssimo… uhauhauah… tem uma aqui em brasília que todo mundo diz que é lavagem de dinheiro de tão super barata… mas a qualidade também deixa a desejar um pouco, na minha opinião.

    Tá linkado no meu… até mais

    Responder
  2. São super perigosos mesmo esses preços tão baixos, né? Dá medo mas torcida que essas redes apostem nesses modelos honestos de produção!

    Saiu um trecho desse série da BBC, vou colocar no post!

    Responder

Deixe um comentário