Em construção

Passado o frenesi das semanas de moda nacionais, agora a gente entra na fase de pensar, rever e *tentar* visualizar as principais idéias que inspiraram os estilistas, suas peças, cores e linhas e achar que conseguiremos entender o que vai pras ruas na próxima estação.

A semana é corrida, pra quem ainda acha que tudo é festa, glamour e ferveção, fica o saldo dos dias pela rampa, pelas escadas, com muita água Perrier e vitamina C, pela Bienal deste que vos escreve: quase 7 mil fotos de desfiles, backstages, fashionistas e outras atraçõezinhas, muitas idéias e vontades aguçadas pelas apresentações das coleções, conversinhas rápidas com estilistas e com os profissionais do make e cabelos, fazendo muitas vezes este aqui tremer mega de nervoso, impressões iniciais das coleções,, todas ainda em rascunho, listinha de coisas que eu quero AGORA vistas em corpos alheios e A gripe, tendência mais forte que pegou geral que deu as caras por lá, se juntando ao volume incrível de informação jogada de uma vez em doses cavalares, pra futura digestão de neurônios estafados.

O que de cara eu já não gostei, em minha primeira cobertura da SPFW, são os carões e todo o pessoal que acha que o evento é só badalação, brindes, comilança e flashes. O pique é super corrido e perder tempo esbarrando em curiosos e até alguns profissionais querendo ferver sem nenhuma outra intenção não é das coisas mais incríveis.

Jornalistas, câmeras, fotógrafos, editores e pencas de profissionais que ralam duro durante a semana dão o gás de querer acompanhar o pique, ficar por dentro de tudo que rola, escavar cada vez mais fundo nas entrevistas e ainda ver de pertinho a beleza das modelos mais top-tops do momento. (nota rápida, minha favorita foi a Drielly, que fez até momentinho careta para uma foto!). Além dos citados, as assessorias de imprensa também nunca param um minuto e talvez sejam um dos grupos de profissionais que trabalham por lá que mais ralam, contendo multidões de pessoas nas entradas dos backstages, ainda mais quando rolam famosos (e esta edição começou com vários pelas passarelas), direcionando o pessoal dos meios de comunicação e sempre com aquele sorrisão que faz você até espantar um pouco o mega cansaço.

Não dá pra esquecer também de todas as outras pessoas que pegam forte no batente como os seguranças, camareiras, equipes de produção e backstage dos desfiles, staff de apoio operacional, pessoal responsável por comes e bebes em lounges, camarins e sala de imprensa (com seus petiscos de massa de pão com queijo crocantes), limpeza, casal de hosts mega simpáticos e mais zilhões que eu não consigo lembrar agora. RÁLA.

O bacana é que agora que a temporada começa a ser pensada de olho em vontades e idéias mais concretas (chegam daqui a pouco a temporada interncional também, que já teve start com os desfiles masculinos neste finde), é que começa a brincadeira.

Vou colocando as infos aqui ao longo dos próximos dias! Eba!

1 comentário em “Em construção”

Deixe um comentário