Chris Colfer, estrela de “Glee”, relembra recomendação profissional sobre sexualidade: “vai arruinar sua carreira”

Chris Colfer, ator norte-americano que ganhou projeção por interpretar Kurt Hummel ao longo das seis temporadas do sucesso “Glee”, abriu revelações sobre como foi abordado sobre sua sexualidade no pico do sucesso.

Em entrevista ao programa “The View”, o artista relembrou que recebeu a recomendação de não se assumir gay publicamente para não arruinar a sua carreira. Na série, que foi ao ar entre 2009 e 2015, o personagem de Colfer também era gay.

“Eu me lembro quando conquistei o papel em ‘Glee’, que foi escrito para mim, e eu não sabia ainda como seria… quando abri o roteiro e o li pela primeira vez foi quando descobri que se tratava de um personagem gay, e eu fiquei aterrorizado”, relembrou.

“Quando começamos a filmar eu recebia o conselho de muitas pessoas, ‘não assuma sua sexualidade de maneira nenhuma porque isso vai arruinar a sua carreira’, então cheguei a esconder isso por um certo tempo”, detalhou, “mas eu não podia esconder, eu dizia, eu era mais afeminado do que as pessoas, não posso esconder. E eles diziam ‘não se preocupe. Se você não assumir isso publicamente, você será recompensado a longo prazo'”, reporta a publicação internacional “Variety”.

Apesar das recomendações, Chris relembra que foi em um encontro com um fã que se sentiu confiante a assumir a sua orientação sexual publicamente, ao receber um bilhete de um garoto, escondido dos pais, que dizia “obrigado” acompanhado por um arco íris. O ator compartilhou que foi neste momento que ele tinha que fazê-lo já que ser honesto sobre o assunto seria mais importante que qualquer outro papel no futuro profissional.

Ao longo dos anos, Colfer foi parte do sucesso estrondoso da produção, e também foi premiado com o Globo de Ouro de “Melhor Ator Coadjuvante em Série” em 2011, além de diferentes outras homenagens pelo trabalho.

Veja também…

Deixe um comentário